Educar nas asas da emoção... antes que seja tarde!



gestão / prevenção / conservação / manutenção








Histórias e Gente de Valor

etica
Reflexões

20/12/2005 - Educar nas asas da emoção... antes que seja tarde!

Por Sérgio Vilas Boas *

Alterar tamanho da fonte: A+ | a-
Nos últimos anos, a sociedade tem vivido uma crise de valores e de percepção do significado da vida, fruto de todo um processo lento e sucessivo de desconstrução e desvalorização da imagem do professor (que participa e influencia ativamente  na formação intelectual e emocional das crianças que educam), do próprio sistema educacional e também das famílias. Isto objetivou a formação  de uma sociedade “não pensante”, muito mais fácil de se manipular política e economicamente.
Sabe-se, através de pesquisas, que a formação da personalidade dos jovens se dá principalmente até os 07 anos de idade.

Mais recentemente, pais, alunos e o próprio governo (através do MEC), têm reconhecido a urgência de se resgatar e valorizar a figura do professor (principalmente os das séries iniciais - Infantil e Ensino Fundamental) e das famílias, pois são eles que, através de uma atuação integrada, firme e amorosa, compõem o alicerce psicopedagógico e psicoemocional essenciais para formação de uma sociedade sadia e equilibrada.

O grande leque de correntes pedagógicas e variados artifícios de marketing escolar fazem com que as escolas estejam totalmente perdidas, o que torna quase uma utopia ver esses jovens estudantes formarem-se dentro desta abordagem humana e pedagógica integradas. O conhecimento oferecido em grande quantidade é compartimentalizado e desconectado do cotidiano de vida dos alunos e da própria sociedade.

Na verdade, os pais querem que seus filhos tenham muito mais do que uma formação "conteudista"... querem que as suas crianças sejam seres humanos felizes e radiantes e que  experienciem também este momento mágico que é a infância... momento em que a inocência e a esperança de um mundo melhor deve imperar nas suas cabecinhas.

Assim, é imperativo que as escolas ofereçam o melhor de cada professor e funcionário, contextualizando o pedagógico com o emocional das crianças, pois assim irão promover neles um encantamento com o saber e com a vida.

Estes jovens precisam, acima de tudo, se sentirem queridos e respeitados nas suas respectivas individualidades... como seres iluminados que buscam trilhar uma jornada humana de significado e felicidade plena. Através de um ambiente familiar, amoroso e acolhedor, a escola deve resgatar todo o potencial que cada aluno traz dentro de si, permitindo que irradiem toda a criatividade e singeleza, conectando-os com a sociedade e tornando-os importantes agentes modificadores no mundo em que vivem.

Uma salva de palmas para todos os educadores que educam seus alunos “nas asas da emoção”...

Estes jovens nunca mais serão os mesmos, pois estarão alimentados com as sementes da esperança, do amor e do respeito para com o próximo e para com a vida, dando-nos a esperança de que estaremos formando de fato uma sociedade mais justa e igualitária...  antes que seja tarde!
* Sérgio Vilas Boas – Engenheiro Agrônomo, Doutor em Geociências e Meio Ambiente, Ex-Professor Universitário, Educador e Consultor na Área de Responsabilidade SócioAmbiental      Email: svboas@gmail.com
Comente este artigo:
* Nome:
E-mail:
Publicar E-mail:Sim   Nao   
* Comentário:
O que está escrito na imagem ?
 

Política e Responsabilidade Social

Copyright © 2018 CMQV - Câmara Multidisciplinar de Qualidade de Vida. Todos os direitos reservados.
Website desenvolvido com tecnologia Super Modular